1) Jogue videogame

Diversos estudos estão provando que uma partida no seu console favorito pode ajudá-lo a ser um profissional melhor – e, portanto, subir na vida. Um deles, feito pela Universidade de Rochester, Estados Unidos, provou que gamers tomam decisões seis vezes mais rápido e prestam atenção em mais detalhes no trabalho que os não gamers. Uma pesquisa do Hospital Beth Israel, em Nova York, concluiu que médicos gamers erram menos em cirurgias. E outra revelou que universitários que jogaram 1h30 de World of Warcraft no dia anterior a exames tinham mais chance de se dar bem na prova

2) Cultive o bigodão

Não só ele te deixa com cara de mais velho como também te ajuda a ganhar mais. É o que garante um relatório do Instituto Americano de Bigodes (sim, isso existe): uma pesquisa de 2009 com 6 mil homens descobriu que os aspirantes a Super Mario ganham, em média, 8,2% a mais do que os barbudos e 4,3% a mais dos que os lisinhos. (A galera hipster vibra!)

3) Tenha um nome curto

Guilherme Epaminondas, tenho uma má notícia para te dar. Segundo uma bizarra análise conduzida pelo site de recolocação profissional The Ladders em seu banco de dados nos EUA, pessoas com nome curto costumam ganhar mais dinheiro. Os caras foram precisos: cada letra a mais significa até US$ 3,6 mil a menos. 

4) Acorde cedo…

Se você concorda que o sucesso nos estudos leva a uma carreira promissora, é melhor parar de reclamar do horário de verão. A Universidade do Texas descobriu que estudantes que se definiam como “pessoas matutinas” tiravam notas melhores do que aqueles que preferiam estudar à noite. Uma pesquisa informal do Yahoo! também identificou que 17 CEOs de grandes empresas acordam cedo

5)… e tire uma soneca no expediente

Se você madruga, sente sono à tarde? Sem problema. Segundo um estudo da Universidade de Michigan, EUA, uma soneca de uma hora após o almoço deixa funcionários mais produtivos e menos impulsivos. E, claro, um rendimento melhor aumenta suas chances de promoção lá na frente. Só não vale roncar, hein?

6) Leia, leia, leia

Antes que você comece a comemorar porque gastou uma fortuna naquela milionésima edição especial de Harry Potter, uma má notícia. A dica só funciona se você ler coisas ligadas ao seu crescimento profissional, sobre atualidades, história ou biografias de gente bem-sucedida. Segundo opesquisador Tom Corley, autor de Rich Habits – The Daily Success Habits of Wealthy Individuals (ainda sem lançamento no Brasil), 88% dos milionários reservam ao menos 30 minutos diários às letras. Mas só 11% se dedicam à leitura com fins puramente recreativos

7) Desligue a TV

Como ganhar tempo para a leitura? Pare de ver besteiras na web ou na televisão. A pesquisa de Corley indicou que 63% dos ricos gastam no máximo uma hora vendo coisas online sem relação com o trabalho. Diante da TV, esse limite é cumprido por 66%. Só para comparar: entre os “pobres”, 77% responderam que costumam passar bem mais do que 60 minutos com a telinha

8) Pare de mimimi

O livro de Tom Corley também provou o que muitos já desconfiavam: reclamar não adianta nada. Repetir coisas como “Não vou conseguir”, “Sou burro” e “Ricos têm sorte e pobres têm azar” é um mau hábito que só te ajuda a ficar parado.O autor descobriu que 80% dos ricos acreditam em si mesmos e atribuem seu sucesso ao próprio esforço. Resumindo: espante o pessimismo 

9) Ande com pessoas bem-sucedidas

Lembra quando sua mãe pedia que tomasse cuidado com as más influências?O inverso também vale.O estudo de Corley aponta que 86% dos milionários mantêm um círculo social de gente que também se deu bem. É o famoso networking: amigos bem-sucedidos têm mais chance de te indicar para um emprego melhor ou dar dicas de um novo negócio, por exemplo

10) Seja inteligente (mas não muito)

Gênios deveriam enriquecer mais fácil, né? Na verdade, eles correm mais risco de empobrecer!O pesquisador Jay L. Zagorsky, da Universidade Estadual de Ohio, EUA, acompanhou a carreira de pessoas com diferentes QIs e descobriu que as que tinham mais de 140 pontos (ou seja, superdotadas) faliam na mesma proporção de quem não chegava aos 80 (inteligência abaixo da média). Zagorsky concluiu que gênios se achavam bons demais para dar atenção a detalhes como a data de vencimento das contas. Além disso, corriam mais riscos na hora de investir

11) Seja popular na escola…

O futuro, a gente constrói na escola. Mas não só na sala de aula. Aproveite orecreio para socializar: segundo o Institute for Social and Economic Research, da Inglaterra, cada amigo no ensino médio significa 2% a mais de grana entrando mensalmente no futuro. Mas olhe a pegadinha: não basta você considerar a pessoa amiga. Ela é que precisa considerá-lo assim

12)… mas tenha fama de chato na firma

Você é aquele cara popular na empresa, que todo mundo ama? Talvez aí esteja a origem da sua pindaíba. Uma pesquisa de universidades norte-americanas e canadenses revelou que chatos ganhavam cerca de 18% a mais que os legais por ano (as mulheres chatas, 5% a mais).O motivo? Os “pentelhos” não têm medo de negociar salários maiores, mesmo que isso desagrade alguém

13) Seja alto

De acordo com o livro The Tall Book, de Arianne Cohen, cada centímetro a mais que a média significa US$ 789 a mais na poupança por ano. A Universidade Nacional Australiana concorda: segundo uma pesquisa deles, um homem de 1,78 m ganharia US$ 950 a mais por ano se tivesse 1,83 m. A justificativa é que gente alta passa mais impressão de poder e confiança

14) Case-se com alguém atencioso

Durante cinco anos, pesquisadores da Universidade de Washington, nos EUA, observaram 2,5 mil casais e descobriram que a felicidade matrimonial faz bem à carreira. Quem havia se casado com um(a) parceiro(a) cuidadoso(a) e dedicado(a) era mais bem-sucedido. Também sentia menos estresse no trabalho e era considerado um funcionário mais confiável

15) Cuide da aparência

Por mais que todos digam que o importante é o conteúdo,o mundo é cruel: uma boa aparência ajuda muito na carreira. Foi o que descobriu Daniel Hamermesh, da Universidade do Texas. Gente considerada bonita tende a ganhar de 3% a 4% a mais que os feios. Ao longo da vida, a diferença pode chegar a US$ 230 mil

16) Faça muito sexo

Após entrevistar 7,5 mil pessoas,o pesquisador Nick Drydakis, da Universidade Anglia Ruskin, na Inglaterra, descobriu que até a felicidade na cama influencia o extrato bancário. Quem transava seis vezes ou mais por semana ganhava, em média, salários 5% maiores. Já a galera no zero a zero recebia 3,2% a menos. E isso valia tanto para gays quanto para héteros

17) Beba, mas com moderação

Segundo os economistas Bethany Peters e Edward Stringham, quem consome bebida alcoólica pode ganhar até 21% a mais que os abstêmios. Antes de ir ao bar encher a cara, saiba que isso não tem a ver com o álcool em si. Quem bebe costuma ter um círculo social maior, ampliando contatos e oportunidades. (E vale lembrar:o consumo de álcool é proibido para menores de 18!)

18) Não fume

O cigarro estraga o organismo – e o bolso. Essa conclusão também é de Jay L. Zagorsky (o mesmo cara que pesquisou a relação entre QI e sucesso): fumantes ganham, em média, US$ 8 mil a menos que um não fumante nos EUA. Além disso, cada ano de fumaceira na vida adulta significa uma redução de 4% na riqueza da pessoa. Taí um excelente estímulo para largar o vício.

19) Nunca compre nada com fome

Talvez você já tenha ouvido que ir ao mercado com fome faz gastar mais. A novidade é que isso também pode rolar com outras compras: roupas, livros, brinquedos… Os consumidores pesquisados por Alison Jing Xu, da Universidade de Minnesota, EUA, torraram 64% mais quando estavam de barriga vazia.O exagero pode ser culpa da grelina, hormônio liberado nessas circunstâncias que está ligado ao sistema de recompensa do cérebro

20) Dê um tempo no Face…

Que passar horas na timeline atrapalha a produção todo mundo já imagina. Mas um estudo da Universidade de Pittsburgh e da Universidade Columbia, ambas nos EUA, afirma que esse costume também te faz gastar mais. Segundo o pesquisador Andrew Stephen, “quando as pessoas usam oFacebook, ficam mais felizes com elas mesmas” e, portanto, menos controladas na hora de comprar

21)… mas veja vídeos de bichos fofos

Tá liberado taguear seu chefe naquele viral do filhote de labrador brincando com um bebê. Se ele reclamar, diga que a cena aumentou sua produtividade! Segundo psicólogos da Universidade da Virgínia, EUA, voluntários expostos a esse tipo de conteúdo fizeram trabalhos mais bem-feitos. Ele nos estimula a agir com mais cuidado, inconscientemente, e a refinar a coordenação motora

22) Não arrume sua mesa de trabalho

Cientistas da Universidade do Arizona, EUA, concluíram que pessoas que não se importam com a bagunça na área de trabalho costumam ter novas ideias com mais frequência. Além disso, são mais propensas a romper convenções e a tentar coisas novas. Não por acaso, Albert Einstein, Steve Jobs e Mark Zuckerberg estavam longe de serem exemplos de organização

23) Seja um adolescente rebelde (sorry, pais!)

Estudos independentes em nove instituições (incluindo a London School of Economics e a Universidade da Califórnia) relacionaram comportamento rebelde na infância ou na adolescência com salários maiores no futuro. Isso porque essas pessoas tendem a ser mais agressivas, não possuem medo de quebrar regras nem de conseguir as coisas “à força”

COMPARTILHAR