O ouro é muito mais do que um metalzinho bonito. A raridade pesa: todo volume minerado na história equivale a um bloco do tamanho de um prédio de sete andares.

Além disso, é o mais maleável dos metais e não corrói – o que aumenta seu valor industrial. Mas beleza também é fundamental: desde o Egito antigo, sua cor e brilho já o tornavam o metal favorito para fabricação de joias. Desde então, é símbolo de prestígio e poder. Ah, e desde 1821, os ingleses lançaram a moda de garantir o valor do papel-moeda deles estocando ouro.

Fonte: Livro Crash, de Alexandre Versignassi.

COMPARTILHAR