Olivia Retter, uma garota de 9 anos, ganhou uma cicatriz em forma de iPhone em sua perna direita.

A causa do acidente, acredite, foi uma capinha de celular, que continha um líquido espesso com glitter.

A nociva substância vazou enquanto Olivia dormia, e acabou causando queimaduras de segundo grau, por se tratar de um químico tóxico.

“Os médicos disseram que é uma queimadura química severa e que ela ficará com a cicatriz para sempre”, declarou a mãe da garota, Karly Retter, ao “Daily Mail”.

Karly, então, promoveu uma campanha de conscientização em seu perfil no Facebook utilizando fotos da queimadura da filha.

“Por favor, compartilhem o máximo que essas capas cheias de ácido podem quebrar e causar queimaduras de segundo e terceiro graus. Esse é o dano que causou à minha filha, e ela ficará com a cicatriz para sempre! Muitas meninas têm essas capas, então tomem cuidado”, escreveu.

COMPARTILHAR