A loteria dos Estados Unidos pagou o maior prêmio de todos os tempos na última quinta: US$ 1,6 bilhão. O valor equivale a aproximadamente 30 vezes o maior prêmio da Mega-Sena. E se engane se você acha que os ganhadores não apareceram, ao contrário do que muitos fariam no lugar deles.

Na última semana, John e Lisa Robinson, um casal do estado do Tennessee, Estados Unidos, participaram de um programa em rede nacional para se gabar de terem levado, juntos com outros dois apostadores anônimos, a maior bolada já sorteada pela Powerball, uma espécie de Mega-Sena norte-americana. Depois dos impostos que serão descontados pelo governo, a família deverá ficar com US$ 328 milhões.

Segundo o casal, a ideia foi mostrar quem eram os ganhadores do prêmio, desejo que foi estimulado e pensado por seu advogado. “Acho que os americanos iriam gostar de saber mais sobre essa história”, explicou Joe Townsend, advogado dos Robinson. Não demorou para autoridades do país a reprovarem a exposição da família – que decidiu participar do Today, programa que é exibido pela emissora NBC.

“Eu, definitivamente, não recomendo esse tipo de exposição – por inúmeros motivos”, disse ao Yahoo! News a advogada Karen Gerstner. “Agora todo parente distante e amigo irá aparecer com uma história comovente, pedindo dinheiro”, diz Gerstner, que já trabalhou para 48 vencedores da loteria. Outro risco é de que o prêmio ofereça risco à família. Em 2013, Urooj Khan, de 46 anos, foi envenenado e morto após faturar US$ 425 mil em uma loteria de Chicago. 

Enquanto eles apareciam na televisão, um jornal local do Tennesse relata que, Lisa Robinson, de 53, havia pedido para uma de suas vizinhas que colocasse uma placa de “Não ultrapasse” no jardim em frente de sua casa, na cidade de Memphis. Mas John, que é funcionário de um depósito, e Lisa, que trabalha em um consultório médico, dizem que irão voltar ao trabalho normalmente na próxima semana.

COMPARTILHAR